Anuncie

(21) 98462-3212

E-mail

comercial@meusbichos.com.br

Blondie, a agapórnis sem penas, vai fazer você se apaixonar!

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Blondie, de 5 anos, tem milhares de fãs nas redes sociais. Fotos: Reprodução/Instagram

Quando a família Escobar, que vive na Venezuela, adotou como pet um agapórnis coberto de penas amarelas brilhantes, foi unânime a escolha do nome da pequena ave: Blondie (Loira). Mas, conforme o pássaro da família dos psitacídeos – também chamado de “lovebird, o pássaro do amor” – crescia, a sua plumagem também começou a cair. A família, no entanto, não conseguia entender o motivo de a ave, tão feliz e cheia de energia, estar ficando “careca”.

“Ela não estava voando como antes, o que a fazia cair muito”, disse Isabella Escobar, irmã humana de Blondie, ao site “The Dodo”. “Achei estranho, mas meus pais disseram que ela estava apenas passando por uma fase.”

No entanto, Blondie continuou a perder mais e mais penas, até que o problema atingiu suas pernas, asas e cabeça. Então eles decidiram que era hora de ver um veterinário. No primeiro caso, o médico descartou uma muda, causas relacionadas à dieta ou infecções de pele. E ele explicou que Blondie provavelmente estava estressada e, por isso, arrancou as próprias penas. “O médico nos disse que ela estava estressada e por isso estava perdendo muitas penas, mas minha mãe e eu discordamos. Ela estava perdendo penas na cabeça e é impossível um pássaro arrancar penas da própria cabeça.”

Toda carequinha e cheia de graça em seu aniversário de 5 anos. Tem como resistir?


Um dia, os tutores da ave se depararam com um caso semelhante no Instagram: a do agapórnis Rhea, que ficou conhecido como “o pássaro pelado”. Rhea havia perdido as penas devido à doença do bico e das penas (PBFD), um vírus que causa a perda progressiva e irreversível das penas e enfraquecer o sistema imunológico.

Segundo a família venezuelana, graças ao caso de Rhea eles puderam entender mais sobre a doença e como cuidar do agapórnis. “Como sua pele é muito seca, usamos óleo coco ou vaselina para hidratá-la, e damos a ela muitas vitaminas em sua alimentação”, conta Isabella.

Sucesso nas redes sociais

A adorável ave ocasionalmente perde a temperatura corporal, mas, ao contrário de Rhea, que faz sucesso na internet usando roupinhas, ela se recusa a usar vestimenta. Para se aquecer, Blondie prefere se aconchegar em seu urso de pelúcia predileto. E não é que, com sua aparência tão peculiar, ela também conquistou milhares de fãs no Instagram? São 83,4 mil seguidores que acompanham o dia a dia do agapórnis, em fotos e vídeos pra lá de encantadores.

Para se aquecer, Blondie adora se aconchegar no seu urso de pelúcia


Atualmente com 5 anos de idade, Blondie se acostumou com sua condição e esbanja alegria com sua família. A ave adora ficar na cozinha enquanto alguém prepara as refeições e também sempre faz companhia à irmã humana, enquanto ela faz o dever de casa. “Para nós, Blondie é uma guerreira que ilumina nossos dias”, diz Isabella. A família conta que aproveita a presença da ave nas redes sociais para divulgar informações sobre o PBFD.

Para saber mais sobre Blondie, acompanhe sua página no Instagram: @blondie_thelovebird

Derreta-se com os vídeos de Blondie: