Anuncie

(21) 98462-3212

E-mail

comercial@meusbichos.com.br

Quanto custa ter um pet?

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Seja cão, gato ou outro pet, ter um bicho demanda gastos e responsabilidades. Foto: Pexels

Ter um animal de estimação significa muito mais do que carinho, brincadeiras ou simples modismo. É preciso assumir, e por muitos anos, a responsabilidade pelo novo membro da família. Cães vivem, em média, 13 anos e geram despesas que podem chegar a mais de R$ 300 por mês, dependendo da raça e do tratamento que ela exige. Enquanto que os gatos vivem, em média, 15 anos e os custos mensais chegam a aproximadamente R$ 200.

Se a ideia é adquirir cão ou gato com pedigree, pesquise preços com criadores. Raças de cães de porte pequeno custam entre R$ 800 e R$ 10 mil. Já os filhotes de gatos com pedigree custam de R$ 1000 a R$ 8 mil. “Adotar um bichinho não custa nada e há milhares e milhares precisando de um lar, mas os gastos mensais e responsabilidades são as mesmas”, lembra o veterinário Ernani de Castilho.

A escolha do animal deve ser de acordo com o espaço para criação. Foto: Pexels

Ao se decidir pela raça é fundamental buscar informações sobre suas características típicas. São mais de 344 raças de cães – de acordo com a FCI (Federação de Cinológica Internacional) -, de pequeno, médio e grande porte, além dos S.R.D – sem raça definida -, os populares vira-latas. E a escolha deve ser de acordo com o local disponível para a criação, a rotina do dono e o que se espera do animal ­– guarda ou companhia. No caso dos gatos domésticos, existem mais de 250 raças, segundo a CFB (Confederação de Felinos do Brasil).

Para famílias com crianças, são recomendados animais não muito pequenos e de comportamento calmo. Para pessoas idosas, gatos ou cães adultos são a melhor opção, por serem menos agitados. Animais grandes devem viver em casas com boa área livre e com muros altos, enquanto que cães para apartamentos devem ser pequenos, sociáveis e silenciosos.

Manutenção requer despesas

Feita a escolha do bichinho, é hora de pensar nos cuidados – e gastos – para mantê-lo. Afinal, todos os cães e gatos dependem de nós para terem saúde e bem-estar. Isso inclui desde acessórios básicos como tigelas para comida, água, caminha, coleira, guia, além de alimentação, vacinas e consultas no veterinário.

Um gato consome de 1kg a 2kg de alimento por mês. Foto: Luan Rezende/Pixabay

Em geral, um cão de porte médio consome de 8 a 10kg de ração por mês, o que representa um gasto que pode variar de R$ 40 a R$ 120 mensais. Um gato consome de um a 2kg de alimento por mês e isso custa entre R$ 20 e R$ 50, conforme a marca e a qualidade da ração.

Considere ainda que animais de pelos longos precisam de banhos mais frequentes, muitas vezes dados quinzenalmente ou semanalmente em pet shops. Dependendo do caso, é necessário tosar o animal com a mesma frequência. O preço do banho e tosa custa, em média, R$ 40 a R$ 50.

Já cães para guarda e proteção devem receber adestramento básico e, se necessário, de ataque e de defesa. Estes animais não podem ficar isolados do contato com as pessoas, portanto, a socialização é fundamental para distinguirem quando uma pessoa é bem-vinda e quando não é.

E tanto nos cães como nos gatos, a proteção antipulgas mensal é essencial. O valor do produto varia de R$ 40 a R$ 100, dependendo do porte do animal. Todo animal precisa ir ao veterinário pelo menos uma vez por ano para ser vacinado. Consultas e vacinas custam, em média, R$ 100 a R$ 150.

A castração ou esterilização também é recomendável. Em clínicas particulares, o procedimento cirúrgico sai, em média, a R$ 500. “Portanto, pense antes de tudo na posse responsável. Calcule seus gastos, pense se terá tempo para se dedicar ao bichinho e então certifique-se que está apto para assumir a responsabilidade de ter um pet pelos próximos anos”, finaliza o veterinário.