Anuncie

(21) 98462-3212

Parque Estadual da Pedra Branca abriga uma das maiores florestas em área urbana no mundo

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Parque abrange 11 bairros da zona oeste do Rio de Janeiro. Foto: Divulgação

Verde que te quero verde! Assim pode ser resumido o Parque Estadual da Pedra Branca, que abrange 11 bairros da zona oeste da cidade do Rio de Janeiro. O local abriga, segundo a Secretaria de Estado do Ambiente, uma das maiores florestas de área urbana no mundo.

“O núcleo Piraquara é um lugar de extrema importância para a população da Zona Oeste e também para o ecossistema do nosso Estado. Continuaremos trabalhando para conservar, recuperar e proteger nosso patrimônio natural”, falou o secretário estadual do Ambiente, Thiago Pampolha.

Uma das unidades de conservação ambiental do Instituto Estado do Ambiente (Inea), o parque tem cerca de 12.500 hectares de extensão. Nele, é possível encontrar uma fauna que reúne, entre outros animais, onça parda, jaguatirica, preguiças, tamanduás, tatus, tucanos e cutias.

“A Secretaria e o Inea são responsáveis pela gestão e proteção de 39 unidades de conservação, além de programas que incentivam a preservação ambiental em todo o estado. Estamos dentro do grupo de estabilidade de cobertura vegetal, isto é, desmatamento zero, por dez anos. Mas precisamos avançar, e é isso que estamos fazendo”, ressaltou o presidente do Inea, Philipe Campello.

Reinauguração do Núcleo Piraquara

Para marcar o Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado neste sábado (05/06), o Governo do Estado vai reinaugurar o Núcleo Piraquara, um dos pontos de visitação e lazer do Parque Estadual da Pedra Branca. A área, que estava fechada desde março de 2020, recebeu obras de revitalização. A partir de agora, quem for visitar o espaço, encontrará, entre outras novidades, brinquedos, uma quadra de vôlei com arquibancada e ainda uma praça de banho no Rio Piraquara.

Instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), o Dia Mundial do Meio Ambiente surgiu durante a Conferência de Estocolmo, em 1972. Tem como objetivo chamar a atenção de todas as esferas da população para os problemas ambientais e para a importância da preservação dos recursos naturais, que até então eram considerados, por muitos, inesgotáveis.

Fonte: Governo RJ