Anuncie

(21) 98462-3212

Adotou uma ave adulta? Crie uma relação de afeto com sua pet de penas

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
A ave adulta é mais arredia a mudanças, situações e novos ambientes. É preciso ter paciência e carinho. Foto: Pixabay

Os pássaros são grandes companheiros e algumas espécies, como os psitacídeos (aves que possuem o bico curvado, como as calopsitas, os periquitos e os papagaios, entre outros), estão sempre prontas para brincar e interagir com seus tutores. Esse vínculo fica bem mais fácil quando a ave é acostumada desde bem filhote ao contato humano, alimentando-a no bico. Mas, será que, com uma ave adulta, é possível que o tutor consiga criar uma relação de afeto?

“Sim, é possível, o fundamental é ter uma boa dose de paciência”, avisa o biólogo Maurício Terra Júnior. “Obviamente que, em se tratando de uma ave adulta, tudo fica mais difícil. Mas persistindo no treino, sem desistir, dá para acostumá-la com o tutor, amansá-la e treiná-la, como no caso dos psitacídeos”, completa.

Segundo o biólogo, a primeira tarefa é fazer com que o pássaro se acostume à presença do tutor. “O animal adulto é muito arredio a mudanças, situações e novos ambientes. Nos primeiros dias, se a ave ficar agitada e nervosa quando o tutor estiver por perto, ele deve se aproximar lentamente. Se ela demonstrar medo, simplesmente pare de se aproximar e espere até que ela se acalme. Depois, tente de novo. Se não conseguir muito contato no primeiro dia, tente no seguinte, repetindo o processo de aproximação. Feito isso com êxito, dedique-se a ficar de 15 a 20 minutos perto da ave, diariamente, até que ela se sinta mais confortável e segura com sua presença”, ensina Maurício.

“Fale em tom baixo com a ave, não faça movimentos bruscos e recompense-a com alimento sempre que ela fizer algo que lhe agrade, como se aproximar de sua mão”, diz o biólogo.

Mesmo depois de conquistar a confiança da ave, é necessário respeitá-la e não forçar uma interação por tempo prolongado. “Não exagere no tempo de interação e treinamento, 15 minutos diários são o bastante. O melhor é que esse contato ocorra no período diurno. E reforçando, é preciso ter paciência, calma e, com o tempo, essa convivência será muito agradável e divertida”, finaliza o biólogo.

***

QUE TAL FAZER UM CURSO ONLINE HOJE?

Se você é apaixonado por aves, aprenda a maneira correta de manejo. Aquira já o “Guia Definitivo de Criação de Calopsitas” e consiga criar sua Calopsita de maneira surpreendente, tornando-se um especialista na criação e reprodução dessa ave. CLIQUE AQUI

Aquire já o “Curso de voo livre da AVOA”. Curso online de voo livre com psitacídeos. O objetivo é obter conhecimento sobre treinamento de comportamento de forma profunda, focando no passo a passo do treinamento para voo livre com psitaciformes. CLIQUE AQUI