Anuncie

(21) 98462-3212

Bichos na manicure: aprenda a cortar as unhas dos cães e gatos

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Para a tarefa ser mais fácil, é importante acostumar o animal desde filhote a esse cuidado. Foto: Reprodução

Entre os cuidados de higiene necessários com os cachorros e gatos está o corte das unhas. Assim como ocorre com os humanos, as unhas dos bichinhos crescem continuamente e devem ser aparadas com regularidade. Muitas vezes, essa tarefa pode ser bem complicada se o pet for dos mais agitados.

Os cuidados com as unhas dos pets não são uma mera questão estética, mas de saúde. Elas também nunca devem estar quebradiças. Para a tarefa do corte ser mais fácil, é importante acostumar o animal desde filhote a esse cuidado. “Procure sempre recompensar o bichinho de forma positiva, como dar um petisco que ele goste, brincar com ele, fazer uma sessão de carinhos, para que ele associe o momento do corte de unhas a algo agradável”, orienta a esteticista animal Tânia Ribeiro Cotta.

Desgaste é maior em raças mais ativas

Geralmente, as unhas dos cães de raças médias e grandes, mais ativas, que vivem em quintal, desgastam-se com exercícios, no atrito com o solo mais rústico, como o de cimento. E o corte não precisa ser tão frequente. Mas, no caso de animais que vivem em apartamento ou em piso liso que não favorece o desgaste das unhas, é preciso cortá-las com maior frequência. É o caso também dos gatos de apartamento, que, apesar do hábito de arranharem móveis e outras superfícies, não é o suficiente para desgastá-las por completo.

Examine as garras dos gatos cuidadosamente e corte as pontas brancas a pelo menos 2 mm de distância da carne. Foto: Reprodução

Se o tutor não tiver esse cuidado e deixar que as unhas fiquem muito grandes, elas podem até entrar na pele do animal, no coxim, que é a almofadinha da pata, causando muita dor. As unhas demasiadamente grandes também podem interferir no andar do animal, causando desconforto e desequilíbrio. Outro risco é o de elas serem arrancadas por acidente, ao se prenderem em algum lugar, o que também vai resultar em muita dor ao animal.

Essa atenção com as unhas deve ser ainda maior com os bichos idosos, que se exercitam menos.

MAIS DICAS

BANHO. É melhor cortar as unhas do cão após o banho, quando estão mais moles. Com unhas brancas é simples: corte antes da parte rosa visível, o “sabugo” no interior da unha. Unhas pretas são mais difícieis e é preciso mais atenção, pois o sabugo não está visível e dói se for cortado.

DESGASTE. As unhas de cães médios e grandes desgastam-se com exercícios, mas alguns pequenos, como o chihuahua, precisam apará-las frequentemente.

GATOS. Use tesouras afiadas ou cortadores do tipo “guilhotina”. Segure o gato de modo firme em seu colo e prenda a patinha dele com seus dedos para que as garras fiquem estendidas. Examine as garras cuidadosamente e corte as pontas brancas a pelo menos 2 mm de distância da carne.