Anuncie

(21) 98462-3212

Radar, humor e mais funções: bigodes são mais do que um charme felino

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Pense nos bigodes do seu gato como seu próprio sistema de radas embutido. Fotos: Pixabay

Além do óbvio fator fofo, por que os gatos têm bigodes? Pois este adorável recurso de enquadramento facial realmente serve a um propósito funcional. Alguns, na verdade!

Além de fazer cócegas no rosto do tutor durante os momentos de aconchego, os bigodes do seu gato – chamados vibrissas – realizam algumas tarefas impressionantes. Desde ajudá-lo a se orientar no escuro até detectar objetos ou animais próximos — os bigodes do seu bichano são uma ferramenta incrivelmente útil.

Uma espécie de radar

Pense nos bigodes do seu gato como seu próprio sistema de radar embutido. Esses fios longos e duros são uma das principais ferramentas do felino – incluindo os felinos selvagens – para entender e avaliar o ambiente ao seu redor. Como as antenas de um inseto (embora, com muito mais charme). É devido a isso que mesmo com os olhos fechados os felinos sentem a nossa presença!

Como as vibrissas fazem isso?

Resume-se a algumas lições básicas de anatomia felina. Os bigodes de um gato estão profundamente enraizados em sua pele — cerca de três vezes mais profundo do que o resto de seus pelos. Ali existem células sensoriais. Estes folículos profundos estão cheios de nervos e vasos sanguíneos, tornando os bigodes extra sensíveis.

Estrategicamente localizado em ambos os lados do nariz e ao longo de seu queixo, olhos, ouvidos e pulsos, as vibrissas coletam informações críticas sobre seu entorno. Os bigodes estão tão sintonizados com o ambiente do gato que são capazes de detectar objetos próximos apenas sentindo uma mudança sutil nas correntes de ar. Essa sensibilidade incrível é o que ajuda seu bichano a andar por uma sala cheia de móveis e objetos na escuridão completa, sem esbarrar nas coisas.

Os bigodes também respondem a vibrações no ar (daí seu nome científico, vibrissas). Por isso, quando um objeto entra em contato com um bigode, ele vibra, enviando sinais para as células sensoriais em sua raiz.

Durante a caça, os bigodes ajudam a detectar qualquer movimento repentino de presas próximas

Bigodes também são um grande trunfo quando se trata de caça, porque eles podem detectar qualquer movimento repentino por presas próximas. Mapeando seu entorno, detectando movimento e medindo sua distância das coisas, os bigodes do gato fazem da caça no escuro um fácil desafio.

Régua natural

Você deve ter notado que os bigodes do seu bichano são tão largos quanto o seu corpo. O gato usa os bigodes como uma régua natural, medindo os locais por onde ele quer passar — cutucando sua cabeça em entradas estreitas, eles o ajudam a julgar se o resto de seu corpo caberá ali ou não.

Como uma ferramenta extra-sensorial, os bigodes ajudam o gato a tomar decisões seguras — como tentar ou não tentar um salto ousado sobre uma mesa. A habilidade das vibrissas de medir a distância torna-se muito útil quando seu gato está pensando em fazer um salto arriscado.

E as vibrissas nas patas dianteiras do seu gato? É provável que você nunca tenha notado esses pelos longos salientes nas patas dianteiras do felino. Esses fios são chamados de vibrissas carpianas e são essenciais para gatos na caçada, já que eles têm dificuldade de enxergar tão nitidamente de perto. Assim, os bigodes carpianos ajudam a calcular a posição das suas presas e a sentir qualquer movimento de suas “vítimas’ presas sob suas patas.

Revelam o humor dos gatos

Saiba que os bigodes também revelam o humor dos gatos. De acordo com especialistas, esses longos fios rígidos estão conectados a músculos faciais intrincados, que permitem que eles se movam para diferentes posições. A maneira como seu gato organiza seus bigodes não é aleatória — é um sinal revelador de seu humor atual.

Em seu estado natural e relaxado, os bigodes se destacarão de ambos os lados do rosto do bichano. Se estiverem mais eriçados e próximos ao rosto, representam uma postura defensiva ou agressiva. E um gato curioso e contente, que está perseguindo sua presa — ou um brinquedo cheio de catnip —, terá bigodes que são dobrados ligeiramente para a frente.

Gatos da raça Sphinx são desprovidos de pelos, portanto, geralmente não têm bigodes

Raça sem bigodes

Curiosamente, existe uma raça de gato chamada Sphynx que pode nascer sem bigodes. Isso porque esses felinos praticamente são desprovidos de pelos, devido à recessão de um gene: há apenas uma leve penugem que mal dá para notar. Mas não ter bigodes não afeta muito a vida desses bichanos pelados, criados para ficar dentro de casa.

Não corte os bigodes de seu gato!

Assim como o cabelo dos seres humanos, o bigode do gato cresce, em média, mais de 1 centímetro por mês.
Ocasionalmente, os bigodes do bichano caem e um fio substituto crescerá em seu lugar. Embora esta queda natural seja perfeitamente ok, levar uma tesoura para a rosto do seu gato nunca é uma boa ideia.

Como aprendemos, os bigodes têm papel importante na maneira como seu gato entende seu mundo e como ele toma decisões. Um gato que teve seus bigodes removidos pode ficar desorientado e assustado. Por favor, não roube seu gatinho desses sensores fundamentais!

Os bigodes do seu gato são uma parte indispensável do que o torna felino: eles agem como uma espécie de visão noturna, tornando-o o caçador ágil e coordenado que ele é. Além disso, ok: eles são totalmente adoráveis.