Anuncie

(21) 98462-3212

Cachorro com caspa? Veja as causas e como prevenir a descamação nos pelos

A coceira é um dos incômodos causados pela caspa. Fotos: Canvas

Distúrbio muito comum em humanos, a caspa também pode afetar os cães. Em nós, o problema pode ser causado por fatores, como dermatites e agravada pelo estresse. E a solução costuma ser o uso de xampu específico para tratamento dos cabelos. No caso dos cachorros, podemos dizer que trata-se de algo bem mais irritante. Imagina ter caspa não só na cabeça, mas também por todo o corpo peludo? Fora que a condição pode indicar algo mais grave, como infecções, doenças endócrinas e etc.

A caspa se caracteriza por um aglomerado de células mortas e escamas, semelhantes a flocos brancos, que se desprendem por diversos motivos na pele do cão. Embora pareça ser um problema estético, na verdade a caspa apresenta outros sintomas que podem incomodar o animal, como irritação, pequenos inchaços, crostas e queda de pelos. Além disso, por causa da coceira, o cachorro vai coçar, o que faz com que apareçam feridas e infecções.

Algumas condições são mais graves que outras, portanto, identificar a causa da caspa canina é o mais importante.

PRINCIPAIS FATORES PELOS QUAIS OS CÃES PODEM TER CASPA

Rotina de higiene inadequada. Usar produtos de higiene humana (xampus, sabonetes, cremes, perfumes), dar banho demais (elimina o óleo natural da pele, causando ressecamento) ou de menos, além da falta de escovação. Pelos úmidos, sujos e embolados contribuem para reter a umidade que pode levar à proliferação de micro-organismos (fungos e bactérias) que desencadeiam a caspa.

Clima seco. Existem ambientes que em determinadas épocas do ano são muito secos e eliminam a umidade natural da derme canina, o que geralmente ocorre no inverno. Restaurar a umidade da pele pode exigir mudanças na alimentação.

Infecções de pele. Não é um caso comum, mas infecções do tipo bacterianas e fúngicas podem causar esse problema e até causar bolhas com pus. Estes são tratados com tratamentos específicos.

Deficiências nutricionais. A caspa em cães é muitas vezes o resultado de uma nutrição inadequada. O distúrbio pode ser causado ​​principalmente por intolerância alimentar e alergias, bem como por falta de nutrientes, como a vitamina A.

Estados alérgicos. A exposição a um elemento alérgico ou irritante pode ser a causa desta condição. As irritações podem vir de produtos de higiene, como xampu e perfumes de uso humano. Assim como alérgicos comuns em nosso dia a dia, como pólen, poeira e mofo.

Estresse e ansiedade. O estresse é uma condição que os cães compartilham com os humanos e também pode causar caspa. O estresse é uma resposta do corpo diante de algumas situações que parecem ou são ameaçadoras. É uma resposta automática que alerta o corpo, neste caso, os cães. Quando um cão tem ou sofre de estresse, é melhor ajudá-lo evitando algumas situações como querer coçar muito sem motivo, além de um estilo de vida sedentário. Para isso, é importante que o cão faça suas caminhadas diárias, o que ajudará a controlar a ansiedade. A ansiedade excessiva dá como sintomas algumas doenças da pele, como a caspa.

Outros fatores. Presença de parasitas, ácaros e distúrbios da tireoide são outras causas possíveis.

A caspa se caracteriza por um aglomerado de células mortas e escamas

COMO TRATAR A CASPA EM CÃES

Como já foi mencionado, dependendo da causa que está desencadeando a caspa no pet, uma solução diferente será aplicada. Apenas o médico veterinário pode identificar o tipo de problema na pele, descartar outros fatores (doença autoimune, dermatite atópica, infecção e etc) e indicar o tratamento adequado.

A primeira etapa é sempre sintomática, visando corrigir o problema diretamente. Em geral, é utilizado um xampu medicamentoso canino que possui um princípio em sua fórmula que ajuda a controlar o desconforto. Também pode haver a prescrição de antifúngicos, anti-inflamatórios ou antibióticos em conjunto.

Se a causa identificada foi falta de higiene, será o veterinário quem dirá quais produtos usar e com que frequência deve-se dar banho no cão, dependendo de sua raça. Sendo um problema alimentar, será importante reforçar a dieta diária com todas as vitaminas e minerais que faltam ao pet.

A escovação semanal e a frequência de banhos adequada para a raça do pet são formas de prevenção

COMO PREVENIR A CASPA

É necessário escovar a pelagem semanalmente e banhar o seu amigo peludo com um xampu suave, antialérgico e específico para cães, além de seguir a recomendação de frequência de banho de acordo com a raça. A frequência recomendada varia de acordo com o tipo de pelo e estilo de vida de cada pet. Cães com pelagem média e longa, por exemplo, são indicados banhos uma vez por semana. Enquanto cães de pelos curtos podem ser banhados a cada 15 dias. Os pelos também devem ser bem secos após o banho. Essa é uma das orientações básicas para evitar o aparecimento de problemas de pele em cães.

A dieta de qualidade é outro fator fundamental. Alimentos que oferecem um equilíbrio correto de vitaminas e minerais são adequados, principalmente aqueles que possuem Ômega 3 em sua formulação. Consulte o seu veterinário e não faça uma mudança repentina de alimentos. Se foi determinado que uma das causas do problema é o estresse, então a solução pode ser proporcionar mais atividades e exercícios para o cão.

Não deixe que a caspa do seu bicho de estimação se agrave e assim que notar algum sinal que indique um problema de pele, não hesite em levá-lo ao seu veterinário de confiança.

*