Anuncie

(21) 98462-3212

Tão pequenininho! O menor mamífero do mundo é o musaranho-pigmeu

O musaranho-pigmeu pode atingir até 5 cm de comprimento. Foto: Wikimedia Commons

O planeta Terra é repleto de pequenas espécies animais, de seres microscópios a insetos. Mas, no caso dos mamíferos, você já se perguntou qual é o menor que podemos encontrar no mundo? Pois esse bichinho é o musaranho-pigmeu (Suncus etruscus), um micromamífero pertencente à Ordem Soricomorpha.

O musaranho pesa apenas 2 gramas seu corpinho pode atingir no máximo 5 cm, com mais uma cauda que varia entre 1 cm e 2 cm. À primeira vista, ele até parece com um camundongo de focinho comprido. Mas, segundo os cientistas, é uma espécie muito possivelmente descendente da toupeira ou do ouriço. 

Este pequeno mamífero tem origem no centro e norte de África, continente a partir do qual se espalhou por toda a Europa mediterrânica, incluindo as suas ilhas, onde o musaranho foi perfeitamente capaz de se adaptar à vegetação, bem como à maioria das culturas que predominam no área mediterrânea.

Externamente, o musaranho-pigmeu, também chamado musaranho-anão, é semelhante aos outros musaranhos da sua família. No entanto, é facilmente distinguível pois apresenta uma cabeça proporcionalmente maior e a cauda mais longa (cerca de metade do comprimento do corpo). O focinho é comprido, as orelhas são bem visíveis e a cauda é revestida com uma pelagem curta. Já os seus olhos minúsculos não permitem que ele veja com muita clareza, por isso os bigodes são tão importantes, pois permitem que ele se oriente no espaço. 

Pequeno, mas muito guloso

O que mais impressiona no menor mamífero do mundo é a enorme quantidade de comida que ele ingere para seu peso e tamanho. O musaranho se alimenta aproximadamente a cada duas horas porque tem um metabolismo muito rápido, podendo comer seu próprio peso em alimentos.

Além de miúdo, ele é também o mamífero mais ativo. Isso porque os musaranhos caçam dia e noite, lutando ferozmente para conseguir sua refeição, que é basicamente insetívora. Alimenta-se principalmente de invertebrados como besouros, centopeias, aranhas, minhocas e lesmas, entre outros. Na ausência ou escassez habitual de alimento, o canibalismo pode ocorrer.

A fêmea do musaranho pode ter de cinco a seis gestações por ano. Foto: Canvas

A expectativa de vida dos musaranhos é curta, sendo inferior a 18 meses. Para se reproduzirem, eles aproveitam as paredes rochosas e cavidades sob as pedras para fazer seus ninhos. O período é entre abril-maio ​​e até outubro. Os filhotes nascem durante os meses quentes. A fêmea pode ter de cinco a seis gestações por ano com dois a seis filhotes em cada uma. Sua baixa expectativa de vida é compensada pela alta produtividade.

Os bebês musaranhos nascem com um quarto do peso dos adultos, sem pelos e sem capacidade auditiva. Amamentam por três semanas e atingem a maturidade sexual após o primeiro inverno de vida.

Confira a galeria abaixo. Clique na imagem para ampliá-la: