Anuncie

(21) 98462-3212

Os animais riem? Sim, eles também têm senso de humor, revela estudo

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
A equipe de pesquisadores identificou 65 espécies que riram enquanto brincavam; a maioria eram mamíferos. Foto: Pixabay

Rir juntos é uma maneira importante de as pessoas se conectarem e se relacionarem. E embora as causas do riso possam variar amplamente entre indivíduos e grupos, o som de uma risada geralmente é reconhecível entre pessoas que pertencem a diferentes culturas.

Mas e quanto a outros animais além dos humanos? Eles “riem” e as causas de suas risadas se assemelham aos gatilhos do riso humano? Em humanos, o riso pode expressar uma variedade de emoções – desde sentimentos positivos, como prazer, até sentimentos negativos, como nojo. As pessoas também riem quando ouvem uma piada ou quando veem algo que consideram engraçado, embora não se saiba se a inteligência dos animais inclui o que os humanos chamariam de senso de humor.

No entanto, muitos animais produzem sons durante as brincadeiras que são exclusivas dessa interação social agradável; os pesquisadores consideram essas vocalizações como análogas ao riso humano. Recentemente, os cientistas investigaram a vocalização das brincadeiras para ver o quão comum era o riso entre os animais. A equipe identificou 65 espécies que “riram” enquanto brincavam; a maioria eram mamíferos, mas algumas espécies de pássaros também demonstraram riso brincalhão. Esta nova análise pode ajudar os cientistas a rastrear as origens evolutivas do riso humano, de acordo com um novo estudo.

Como alguns tipos de comportamento lúdico parecem brigas, os animais podem vocalizar ou rir durante a brincadeira para evitar que as interações aumentem e se tornem agressivas ou prejudiciais, relataram os pesquisadores em um artigo publicado em 19 de abril na revista “Bioacoustics”. Ao contrário das brigas, as brincadeiras costumam ser repetitivas e acontecem independentemente de outros comportamentos sociais, como acasalar ou procurar comida, disse a principal autora do estudo, Sasha Winkler, candidata ao doutorado em antropologia biológica na Universidade da Califórnia, em Los Angeles.

Esse simpático macaco ‘roubou’ a câmera de um turista e caiu na risada ao fazer a própria selfie. Foto: Reprodução

Quando se trata de identificar brincadeiras, os pesquisadores que estudam primatas dizem que é possível reconhecer esse comportamento: ‘Você reconhece quando observa. Um sinal é que os primatas – nossos parentes mais próximos – têm uma “cara de brincadeira” que lembra as expressões dos humanos que estão brincando”, explicou Winkler.

Quando a pesquisadora trabalhou anteriormente com macacos-rhesus (Macaca mulatta), ela notou que os animais ofegavam silenciosamente enquanto brincavam. Muitos outros primatas também são conhecidos por vocalizar durante a brincadeira, disse ela.

A investigação revelou dezenas de exemplos, com relatos de sinais vocais de jogo “em toda a literatura de mamíferos, especialmente entre primatas, roedores, carnívoros sociais e (em menor grau) mamíferos marinhos”, escreveram os cientistas no estudo.

Faça-os rir!

Muitos desses sons ocorriam apenas durante a brincadeira, como o ronronar de um macaco vervet (Chlorocebus aethiops), o trinado ultrassônico de um rato (Rattus norvegicus), o assobio e o grito de um golfinho-nariz-de-garrafa (Tursiops truncatus) e o pio de um macaco-esquilo (Saimiri sciureus). A maioria das espécies de primatas, incluindo chimpanzés, gorilas, macacos e babuínos, demonstrou risadas lúdicas: desde risadas ofegantes, estalos de lábios e grunhidos a gargalhadas, trinados e gritos, de acordo com o estudo.

O papagaio-da-Nova-Zelândia esbanja bom humor nas brincadeiras com as aves de sua espécie. Foto: Pixabay

Embora a maioria dos animais risonhos fossem mamíferos, duas espécies de pássaros – a pega australiana (Gymnorhina tibicen) e o papagaio-da-Nova-Zelândia (Nestor notabilis) – também vocalizaram durante a brincadeira, relataram os pesquisadores. Em um estudo de 2017 com papagaios-da-Nova-Zelândia, os cientistas descobriram que se eles gravassem a gargalhada das aves e as atraíssem através de um alto-falante, outras da espécie “iriam começar a rir espontaneamente”.

Relatos de risos lúdicos estavam notavelmente ausentes em estudos que descreviam peixes, anfíbios e répteis, talvez porque haja alguma dúvida quanto à existência ou não de brincadeira nesses grupos de animais, de acordo com o estudo.

Acredita-se que o riso em humanos tenha se originado durante a brincadeira, uma hipótese apoiada pela risada ofegante relacionada à brincadeira de muitas espécies de primatas. “O riso humano pode ter evoluído de um som ofegante semelhante que, ao longo do tempo evolutivo, tornou-se ritualizado no vocalizado ‘ha ha ha’ que usamos hoje”, disse Winkler.

As pessoas ainda riem durante a brincadeira, mas também incorporamos o riso na linguagem e em comportamentos não brincalhões, usando o riso de diversas maneiras para transmitir uma gama de emoções que podem ser positivas ou negativas, relataram os pesquisadores.

Os alegres golfinhos parecem estar sempre sorrindo. Foto: Pixabay

O riso humano difere notavelmente do riso de outros animais em outro aspecto importante: seu volume. As pessoas demonstram suas risadas em vocalização alta, muitas vezes como uma forma de estabelecer inclusão em um grupo. Em comparação, quando a maioria dos animais ri, o som é muito baixo – alto o suficiente para ser ouvido pelo parceiro do riso, de acordo com o estudo.

“É realmente fascinante que tantos animais tenham uma função semelhante de vocalização durante a brincadeira. Mas temos essas partes únicas do riso humano que também são uma área importante para estudos futuros”, finalizou o pesquisador.

Fonte: Live Science

.

.

.

***

QUE TAL FAZER UM CURSO ONLINE HOJE?

Aprenda todos os passos para para um adestramento simples e descomplicado. Adquire o e-book “Adestramento Fácil Para Cães”. CLIQUE AQUI

E-book “Como Adestrar Um Filhote”, Nesse e-book, Luís Zuzzolo fala sobre os principais cuidados que devemos ter na hora de educar os filhotes de cães. CLIQUE AQUI

Faça e venda: “Petiscos Saudáveis Para Cães”. Neste e-book, você vai encontrar 42 receitas de petiscos caninos totalmente saudáveis. CLIQUE AQUI

Se você é apaixonado por aves, aprenda a maneira correta de manejo. Aquira já o “Guia Definitivo de Criação de Calopsitas” e consiga criar sua Calopsita de maneira surpreendente, tornando-se um especialista na criação e reprodução dessa ave. CLIQUE AQUI

Adquire já o “Curso de voo livre da AVOA”. Curso online de voo livre com psitacídeos. O objetivo é obter conhecimento sobre treinamento de comportamento de forma profunda, focando no passo a passo do treinamento para voo livre com psitaciformes. CLIQUE AQUI