Anuncie

(21) 98462-3212

Qual animal tem as orelhas mais longas em relação ao corpo?

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Roedor do deserto, o jerboa-de-orelha-longa tem as orelhas maiores, em relação ao corpo, que qualquer outro animal. Fotos: Reprodução/Pinterest

Qual animal tem as orelhas maiores? Você pode pensar que é o elefante , e você está certo – mais ou menos. Como o maior animal terrestre vivo, o elefante africano tem as maiores orelhas de qualquer animal vivo, de acordo com Mary Ellen Holden, zoóloga do Museu Americano de História Natural em Nova York, nos Estados Unidos. Mas a criatura com as orelhas maiores em relação ao tamanho de seu corpo é o jerboa-de-orelha-longa (Euchoreutes naso), um roedor noturno comedor de insetos que vive nos desertos da China e da Mongólia.

O jerboa-de-orelha-longa mede cerca de 10 centímetros da cabeça à garupa (sem contar sua cauda longa). Suas orelhas, medindo 3,8 cm a 5 cm de comprimento, têm 40% a 50% do comprimento de seu corpo.

“Ele tem as orelhas mais longas em relação ao tamanho do corpo em todo o reino animal”, conta Holden. Para efeito de comparação, as orelhas do elefante africano têm em média cerca de 1,2 m de comprimento, de acordo com Holden, mas isso é apenas cerca de 17% do comprimento de seu corpo, que tem em média cerca de 6 m a 7,5 m.

Em 2007, o jerboa-de-orelha-longa, que raramente é visto pelas câmeras, foi notícia com um vídeo feito durante uma viagem da Sociedade Zoológica de Londres ao deserto de Gobi, na Mongólia – assista ao vídeo ao fim da matéria. A criatura é “um pouco como o Mickey Mouse do deserto”, disse o líder da expedição e biólogo conservacionista Jonathan Baillie, de acordo com a descrição do vídeo.

Por que orelhas tão grandes?

Orelhas grandes ajudam o jerboa-de-orelha-longa e outros mamíferos que vivem em ambientes quentes e secos a se livrar do excesso de calor. “Elefantes africanos, feneco (raposa do deserto), jerboa-de-orelha-longa – eles são capazes de termorregular por terem uma rápida perda de calor através das orelhas altamente vascularizadas. As orelhas desses animais são grandes e finas e abrigam muitos vasos sanguíneos minúsculos. Enquanto circula pelas orelhas, o sangue libera calor no ar, ajudando assim o animal a se resfriar”, explica Holden.

Quando o animal está quente, os vasos sanguíneos em suas orelhas se expandem para liberar ainda mais calor. À noite, ou sempre que está frio, os vasos sanguíneos dos animais se contraem para ajudar a mantê-los aquecidos.

“Acho que a maioria das pessoas concorda que [orelhas grandes] geralmente estão relacionadas a ambientes mais quentes”, disse Holden. “E se você olhar para os elefantes africanos e asiáticos, as orelhas do elefante africano são muito maiores do que as orelhas do elefante asiático, porque os elefantes africanos habitam um clima mais quente.” As orelhas dos elefantes asiáticos, medindo cerca de 0,5 m de comprimento, representam apenas 8% do comprimento de seu corpo.

No que diz respeito às estratégias de dissipação de calor, usar orelhas para se refrescar é uma boa adaptação à vida no deserto. Serve como uma alternativa ao suor, permitindo que criaturas do deserto conservem água em um ambiente onde esse recurso é escasso, de acordo com Holden.

As orelhas grandes também podem ajudar o jerboa-de-orelha-longa a detectar os sons de baixa frequência provenientes de sua presa de inseto e de seus predadores.

Assista ao vídeo:

*Reprodução: ZSL – Zoological Society of London

Fonte: Live Science.