Anuncie

(21) 98462-3212

Urubu-rei, uma ave de rapina exuberante e de hábitos solitários

Soberana no céu, essa ave de rapina preenche um nicho ecológico, ajudando na limpeza ambiental.
Foto: Pixabay

O urubu-rei tem uma aparência um tanto sombria. Porém, não há como não se deslumbrar com essa ave de rapina, que, apesar da envergadura de suas asas – possui 2 metros, em média -, parece deslizar nas correntes de ar.

Popularmente chamada de urubu-rei, urubu-real, urubutinga, corvo-branco, urubu-branco, urubu-rubixá e iriburubixá, a espécie faz parte da família Cathartidae. É habitante de zonas tropicais a semitropicais, desde o México à República da Argentina. Também habita todo o território brasileiro, onde sua caça é proibida. Isso porque essas aves de rapina preenchem um nicho ecológico e podem ajudar na prevenção e propagação de epidemias, comendo animais mortos e agonizantes.

Clique na seta à direita e arraste a imagem para o lado:

FICHA TÉCNICA:

Nome Científico: Sarcoramphus papa
Nome em Inglês: King Vulture
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Cathartiformes
Família: Cathartidae
Espécie: S. papa

Distribuição: Da América Latina ao Sul do México.

Habitat: Florestas e cerrados.

Hábitos: Ave de rápida e de hábitos solitários, passa a noite empoleirada em um galho baixo e levanta voo ao nascer do sol. Fica no topo de uma árvore e, assim que avista a carcaça, mergulha ruidosamente até o solo.

Alimentação: Sua dieta é estritamente carnívora e jamais se alimenta de animais vivos.

Reprodução: A época reprodutiva vai de julho a dezembro. São colocados até dois ovos por vez. A incubação dura de 53 a 58 dias. Os filhotes têm desenvolvimento lento e devem ser treinados pelos adultos.

Situação: Ameaçado de extinção.