Search

Anuncie

(21) 98462-3212

Como criar periquito australiano

O periquito é uma ave resistente, fácil de criar e de reproduzir. Fotos: Canvas

Além de ser um belo pássaro e ter cores variadas, o periquito australiano (Melopsittacus undulatus) é um companheiro agradável. É uma ave calma, socializa-se facilmente com o tutor e tem como característica maior o comportamento alegre: é capaz de passar o dia inteiro emitindo sons estridentes na gaiola.

Os periquitos pertencem à família dos psitacídeos (aves de bico curvado, na qual fazem parte os papagaios, as araras e as calopsitas). O porte dessa ave é pequeno e não passa dos 18 cm de comprimento, da cabeça à cauda. “É um pássaro muito gracioso, resistente e alegra qualquer ambiente”, destaca o criador Robson Oliveira.

Reprodutores de primeira, os periquitos australianos ficam aptos para acasalar aos cinco meses de idade. “Porém, a idade ideal para iniciar a reprodução é entre os oito e nove meses de vida. Nessa fase, os órgãos reprodutivos estão completamente desenvolvidos”, explica o biólogo Maurício Terra Júnior.

O periquito australiano possui dimorfismo sexual, ou seja, machos e fêmeas têm características que os diferenciam entre si. Os machos emitem mais sons que as fêmeas. A carúncula (carnosidade colorida acima do bico onde estão as narinas) do macho é rosa, quando filhote, e azul, quando adulto. Já a carúncula da fêmea varia entre o branco e o marrom, mesmo ainda filhote.

Essas aves também podem ser facilmente treinadas, mas é preciso determinação e paciência. “Os periquitos só bicam a mão do tutor quando são pegos se não tiverem sido criados em contato direto com o criador. Deve-se alimentar os filhotes na mão e acostumá-los fora da gaiola aos poucos”, orienta Robson.

Para ter aves mansas, é necessário ter contato direto com elas desde filhotes

Pequenas palavras

Também é possível ensinar um periquito a emitir pequenas palavras. Mas é preciso ensiná-lo ainda filhote, recém-nascido do ninho, já que a ave adulta não aprende a falar.

“Basta pronunciar bem de perto palavras curtas, de até duas sílabas, como ‘oi’ e mamãe’ e repeti-las diariamente, por 10 a 15 minutos, para não estressar a ave. Após 60 dias, aproximadamente, ela começa a repetir as palavras”, ensina o criador.

COMO CRIAR

GAIOLA. Devem apresentar dimensões mínimas que permitam ao pássaro voar. Os poleiros têm de ser construídos com madeira não tóxica, pois os periquitos têm tendência a bicar, especialmente na época de reprodução.

ALIMENTAÇÃO. Dê frutas como maçã, laranja, goiaba e verduras como brócolis, talo de espinafre, chicória, espiga de milho crua, além de ração industrializada de boa qualidade e mistura de sementes para periquitos – sem girassol e em pequena quantidade.

REPRODUÇÃO. Ocorre o ano inteiro. As fêmeas colocam em média quatro ovos. Com 30 dias de vida os filhotes saem do ninho e estão completamente emplumados.

SAÚDE. Mantenha a gaiola longe de correntes de ar e de fumaça de cigarro. Adquira animais somente em lojas idôneas ou de criadores conhecidos.