Anuncie

(21) 98462-3212

Entrevista: veterinário André Mello

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Dr. André Mello assina a seção ‘Fale com o Vet’, no portal Meus Bichos. Foto: Divulgação

A medicina veterinária desde sempre causou fascínio no veterinário carioca André Mello, 48 anos, que, a partir de hoje, passa a assinar a seção “Fale com o Vet“, no portal Meus Bichos. “Abraçar essa linda profissão é um dos maiores sonhos que realizei. Ser médico veterinário significa ‘tudo’. É uma idealização que não tenho palavras para expressar tamanho sentimento”, define.

Há 15 anos atuando na profissão, Dr. André Mello, que é proprietário da clínica veterinária Estética Canina Vet Center, em Turiaçu, na zona norte do Rio, é médico veterinário formado pela Universidade Castelo Branco e pós-graduado em Biologia, Manejo, Medicina e Conservação de Animais Selvagens e Exóticos; cirurgião, com especialização em suporte clínico e manejo de animais de fazenda.

Confira a seguir a entrevista com o Dr. André para o portal Meus Bichos.

  • E se você tem alguma dúvida sobre a saúde e o bem-estar do seu pet, envie sua pergunta para a seção “Fale com o Vet” no e-mail: [email protected]. Lembrando que as respostas dadas não vão substituir a necessidade de uma consulta veterinária!

O que te despertou a vontade de se tornar médico veterinário?

“Foi aquela velha história de sonhos de quase todas as crianças. No meu caso, realmente nunca tive dúvidas. Esse desejo surgiu desde sempre, já nasci com esse propósito, pois desde pequeno já tinha uma grande ligação com os animais, procurando fazer o melhor para eles, cuidando, protegendo. Sou médico veterinário há 15 anos, sempre atuei como clínico-geral e cirurgião. Fiz especialização em animais silvestres e exóticos, além de vários cursos de extensão em clínica e manejo de animais de fazenda.

Desde estudante, já tinha o objetivo de atender diversos tipos e espécies de animais. Com esse grande interesse, logo ao entrar na faculdade comecei a trilhar esse caminho e, até hoje, sempre estudando, me atualizando para fazer sempre melhor. Meus dias são sempre cheios de surpresas, pois embora atenda um público maior de cães e gatos, sempre aparece um visitante bem inusitado e fora do convencional.”

Como é lidar com tantas emoções no seu dia a dia de trabalho com esses pacientes especiais?

“No meu dia a dia tenho a oportunidade de presenciar diversos desfechos, alegres, tristes, enfim. Situações que estão intimamente ligadas à profissão e isso faz parte. Lidar dar com a tristeza não é nada agradável. Precisamos de uma força sobrenatural e um bom equilíbrio emocional para encarar a realidade e seguir em frente.”

Você também faz um trabalho de reintrodução de animais na natureza. Conte como é:

“A reintegração é um trabalho sério, que requer alguns cuidados e precisa ser feita corretamente. Embora não trabalhe diretamente com reintegração, já tive a oportunidade de cuidar, acompanhar e depois devolver o animal para o seu habitat . Isso é realmente emocionante, não tem preço, nem como descrever tamanha sensação.

Já devolvi diversas espécies à natureza como tatus, gaviões, tucanos, garças, saguis, cobras, lagartos e etc. É muito gratificante ver o animal voltando para a sua casa, seguindo seu ciclo.”

Arraste para o lado para conferir as fotos da galeria abaixo:

O Brasil hoje ocupa o segundo lugar no ranking mundial de população de animais domésticos. E os bichos, nos últimos tempos, passaram a ser tratados como parte da família. Mas ter um bicho de estimação exige responsabilidades e gastos. Comente a importância da posse responsável na relação entre tutor e animal:

“Ter um animal de estimação é uma das maravilhas do mundo. Os bichos são companheiros, carinhosos, divertidos, promovem alegrias. Considero que ter um pet é antioxidante, revigorante e antidepressivo.

Há muito tempo os animais vêm fazendo parte da nossa família, cada dia com mais intensidade, compartilhando momentos importantes. Eles estão sempre conosco nas horas alegres e tristes, sempre ao nosso lado, nos enchendo de carinho e gratidão. É importante ressaltar a responsabilidade e o compromisso que devemos ter com eles, pois os cuidados envolvem além do amor como boa alimentação, um teto digno, cuidados veterinários e estéticos (banhos, tosa). Visando a higiene e o bem-estar, devemos sempre ter cuidados para que eles possam ter uma vida plena e feliz.”

De quanto em quanto tempos os bichinhos devem ser levados ao veterinário?

“É importante zelarmos pela vida dos nossos verdadeiros amigos, pois cada espécie requer um cuidado diferenciado. Recomendo, de uma forma geral, três a quatro visitas ao ano, para que possamos checar e monitorar sua saúde, ressaltando que essa recomendação é para os animais saudáveis. Os que tiverem problemas de saúde precisam ser avaliados e monitorados com maior frequência.

Qualquer sinal diferente, mudanças no comportamento, prostração (tristeza), apatia ou algo estranho com o mesmo, procure sempre a ajuda de médico veterinário.”

Qual a importância de uma boa alimentação para os animais de estimação?

“Cada animal possui uma dieta específica, logo não devemos dar qualquer tipo de alimento, principalmente quando estamos comendo e eles ficam pedindo, implorando um pouquinho ou um pedacinho. Não ofereça nada para seu pet a não ser seu alimento específico, direcionado para a espécie, pois um alimento inadequado pode trazer diversos transtornos à saúde, deixando-o doente. Evite esse ocorrente problema!

Uma dieta correta e saudável contribui para o bem-estar e a longevidade do seu amigo.”

Durante a pandemia da covid-19 houve um aumento significativo de adoções de animais. Para muitas pessoas, adotar um pet foi uma forma de suprir a solidão do isolamento. Na sua opinião, o quanto é benéfico ter um animal de estimação?

“Estamos passando um momento muito difícil. Com isso, muitas famílias resolveram adotar animais, o que é espetacular e muito indicado, pois o isolamento trouxe diversos problemas, principalmente a solidão. E diante disso, adotar um animal faz toda a diferença, tornando os dias mais suaves, na companhia agradável de quem quer o seu melhor, trocando afeto, nos fazendo enxergar um horizonte promissor, onde a esperança é a nossa maior expectativa.”

E por falar em pandemia, ela ainda não acabou e muitos tutores de animais ainda têm dúvidas sobre quais cuidados devem ter para que os bichos não transportem o vírus. Afinal, os animais podem contrair ou transmitir a covid-19? Que cuidados são necessários com os pets enquanto a pandemia continuar?

“Como sabemos, o vírus da covid-19 passa por diversas pesquisas e estudos. Até onde temos conhecimento, não há evidências de que os nossos pets estejam adoecendo ou propagando a doença. Alguns animais podem contrair o coronavírus próprio de suas espécies, sendo bem diferente do coronavírus humano, logo não é transmitido aos seres humanos.

É importante ficarmos atentos às medidas de segurança, proteção e prevenção à doença usando máscaras, lavando sempre as mãos com água e sabão, higienizando-as com álcool a 70%. Deve-se ainda evitar passear com o pet em locais de aglomeração, manter o animal limpo e higienizado, principalmente ao chegar da rua, passar lenços umedecidos nas patas, à venda em pet shops. Alguns desses produtos já contêm álcool em gel 70%.”

Recentemente foi sancionada a Lei Sansão, que trata sobre o crime de maus-tratos aos animais. A lei está focada na prática de delitos contra cães e gatos e a nova legislação agrava as punições para quem for flagrado cometendo esse crime. Qual sua opinião sobre essa lei?

“Realmente, essa lei tem o objetivo de diminuir a crueldade, os maus-tratos, aumentando assim a punição para quem maltratar, mutilar ou promover quaisquer danos aos animais. A pena agora varia de 2 a 5 anos de reclusão, multa e proibição da guarda. Acho importantíssimo que essa lei tenha sido sancionada para maior proteção, respeito e valorização dos animais.”

Para finalizar, como está sua expectativa para assumir a seção ‘Fale com o Vet’, no portal Meus Bichos, e qual recado você pode deixar para os leitores?

“Primeiramente, gostaria de agradecer a direção do portal Meus Bichos pelo convite, do qual fiquei muito honrado.

É com muita satisfação que assumo a seção ‘Fale com o Vet’, criada para dar esclarecimentos e orientações do mundo pet. Mande sua pergunta (envie para o email: [email protected]), que em breve responderei. Um grande abraço a todos!”