Anuncie

(21) 98462-3212

Fique atento: olhos podem indicar doenças

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Raça shar-pei tem muita camada de pele sobre os olhos. Foto: Pixabay

Os olhos do seu bichinho de estimação têm apresentado vermelhidão, lacrimejar excessivo, secreção, fecham ou piscam mais que o normal? Então fique atento, pois esses sinais podem indicar doenças. Algumas raças, de acordo com a veterinária Luciana Acosta, especializada em oftalmologia veterinária, estão mais sujeitas a problemas oculares.

“O cocker spaniel, o beagle e o basset hound são propensos a glaucoma. O poodle tem predisposição hereditária a catarata e outras doenças da retina. O akita, a síndrome dermato-uveal (doença que leva à cegueira). Já o shar-pei, que tem olhos puxados e muita camada de pele sobre eles, tem tendência a entropia (inversão dos bordos da pálpebra) e ao deslocamento da glândula lacrimal da membrana nictitante (terceira pálpebra)”, explica Luciana.

Raças caninas de olhos protuberantes, como shih-tzu, pug e lhasa-apso, estão sujeitas a um outro problema: a protusão (expulsão) dos olhos. “Isso pode ocorrer se houver um trauma, como uma briga com outro cão ou até mesmo em um carinho exagerado, com os pelos da cabeça sendo puxados para trás. Em um caso desses, o animal deve ser levado imediatamente ao veterinário para que os olhos sejam recolocados cirurgicamente”, avisa a veterinária.

Cocker spaniel, beagle e basset hound são raças propensas a glaucoma. Foto: Pixabay

Quanto a pelos caídos sobre os olhos, não há inconveniente em mantê-los assim. Mas eles devem ser cortados bem rentes se estiverem causando irritação. Outra opção é mantê-los presos com elástico.

A higiene deve ser feita, quando necessária, com o uso de produtos específicos. Ao final da limpeza, a região deve ser seca com gase. Outro cuidado deve ser em relação ao uso uso do secador após o banho: “Evite lançar o ar quente próximo aos olhos do animal. Isso pode causar ulcerações superficiais amplas que, embora possam ter cura espontânea, provocam muita dor”, destaca a veterinária.