Anuncie

(21) 98462-3212

Obesidade também afeta cães e gatos

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Dieta com baixas calorias faz parte do combate à obesidade. Foto: Mylene2401/Pixabay

Nada de achar que bicho gordinho é uma fofura. Obesidade é problema que também afeta os cães e gatos e é capaz de transformar os bichinhos em verdadeiras bolas de pelos. Na maioria das vezes, o maior responsável pelo excesso de peso é o próprio tutor. O exagero nos petiscos e a falta de uma dieta adequada são os maiores erros.

 Excesso de gordura pode desencadear algumas enfermidades, como lesões de coluna, artrose, desvios articulares, cardiopatias e até mesmo a diabetes, além de agravar lesões pré-existentes, como a displasia.

 São considerados obesos animais que estão 15% a 20% acima do peso ideal. Algumas raças são pré-dispostas à obesidade como como labrador, beagle, daschshound e basset hound. “Outros fatores podem desencadear o problema, como a falta de exercícios e disfunções hormonais nas glândulas adrenal e tiroide, que podem vir associadas a lesões de pele ou aumento na ingestão de água”, explica a veterinária Daniela Santanna.

O tutor pode verificar se o animal está acima do peso pegando a pele dele entre os dedos, na altura das costelas. Se essa prega for muito grossa, pode significar excesso de gordura. Outra característica é o aumento de gordura ao redor do pescoço.

Dieta com baixas calorias, ração light ou diet receitadas pelo veterinário fazem parte do combate à obesidade. E não faltam tratamentos modernos e exercícios para os bichos gordinhos voltarem à forma. Natação, esteira elétrica, rampas e escadas, spa e atividades esportivas como caminhadas e agility estão entre as técnicas e atividades mais utilizadas.

É importante salientar o acompanhamento do médico veterinário, pois o excesso de exercícios ou a escolha inadequada podem agravar algumas lesões articulares e até mesmo descompensações cardíacas.

Dieta sob controle

CHECK-UP. Faça um check-up no seu cão para verificar a causa da obesidade.

PESO. Em conjunto com o veterinário, estabeleça uma meta de peso adequado. Nessa fase, é extremamente importante a colaboração do tutor, caso contrário qualquer dieta será inútil.

RAÇÃO. Observe a quantidade diária de ração oferecida. Às vezes, a simples redução diária é suficiente. Rações diet e light são outra solução. Estabeleça horários e não deixe ração à disposição.

PETISCO. Elimine ou reduza os petiscos entre as refeições.

EXERCÍCIOS. Inicie ou aumente os exercícios com seu cão.

COMO PESAR. Pegue-o no colo e suba na balança. Anote o peso. Suba a balança sozinho e anote. Seu peso com o animal no colo menos o seu peso sozinho é igual ao peso do animal.