Anuncie

(21) 98462-3212

Outubro Rosa também alerta para a prevenção do câncer de mama nos pets

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
A veterinária Mery Medeiros com a cadelinha Rebecca: ‘Prevenção é fundamental’. Foto: Divulgação/Canil Gran Beckville

Estamos no mês da campanha de conscientização para a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de mama nas mulheres. Mas, o alerta também vale para os tutores de pets. Sim, os animais também podem desenvolver câncer de mama – e não somente as fêmeas.

“Infelizmente, o câncer de mama não está fora do quadro de doenças que acometem os pets. Inclusive, a incidência em cadelas e gatas é maior que em humanas. Apesar de quase sempre fazermos referência a esta doença com termos femininos, o câncer de mama não está exclusivamente ligado ao sexo. Machos também podem ser acometidos, porém com menos frequência”, destaca a veterinária Mery Medeiros, proprietária do Canil Gran Beckville.

De acordo com o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), estima-se que 45% das cadelas e 35% das gatas apresentem tumores mamários e que, 85% deles, sejam malignos.

“Grande parte dos tumores mamários malignos em cadelas e gatas está ligado à questões hormonais. Alguns fatores predispõem a este mal. A administração de contraceptivos orais ou injetáveis já é comprovadamente um dos maiores fatores que induzem o aparecimento de câncer de mama e por isso são fortemente contraindicados”, explica a veterinária.

A pseudociese (gravidez psicológica) também é listada como fator predisponente. A senilidade também é fator de risco para as neoplasias. “Há estudos que mostram que o risco aumenta em animais a partir de seis anos de idade. Existem outros fatores, com estudos ainda em andamento, que relacionam obesidade e alimentação como possíveis facilitadores para o surgimento desta doença. Ainda que não haja ligação direta com o câncer, a obesidade pode levar a outras patologias, como o diabetes por exemplo, e deve ser evitada”, alerta Mery.

Manifestação da doença e diagnóstico

A manifestação do câncer de mama geralmente se dá pelo surgimento de nódulos (únicos ou múltiplos) na região mamária. E esta é a forma mais comum de suspeita da doença, segundo a veterinária. “O ideal é que sejam percebidos o quanto antes para que haja melhores chances de sucesso no tratamento.”

Mery Medeiros diz ainda que é importante entender que nem todo tumor será um câncer (neoplasia): “Porém, ao perceber nódulos nesta região, deve-se levar o animal para um médico veterinário para a realização de exames complementares para fechar o diagnóstico e estágio da doença. Inicialmente é feita coleta de material do interior do nódulo. A este exame damos o nome de citologia aspirativa. Geralmente é feito em consultório, com auxílio de uma agulha e o material é enviado ao laboratório. Ainda sobre os exames, podemos fazer uso de tomografia, ultrassonografia, radiografia. Após a retirada do nódulo, o ideal é fazer biópsia.”

Os tumores podem ser observados em um simples momento de carícias no animal. Foto: Pixabay

Tratamento

O tratamento do câncer de mama nos pets é quase sempre cirúrgico e, por segurança, retira-se toda a cadeia mamária do animal acometido. “Dependendo do resultado da biópsia e de outros exames para detecção de metástases, pode ser necessário iniciar o tratamento com quimioterápicos. Junto a mastectomia, os animais também recebem alta recomendação de castração, uma vez que a produção de hormônios interfere diretamente na evolução do quadro”, explica Mery Medeiros.

A veterinária reforça que a prevenção do câncer de mama se dá principalmente optando pela castração dos animais ao invés da administração de medicações anti cio. “Existem inúmeros estudos indicando baixíssimo percentual de câncer de mama em animais que, castrados, uma vez que com essa medida, os fatores hormonais tornam-se inexistentes.”

Castração é uma das formas de prevenção.
Foto: Unsplash

Segundo a veterinária, conhecer e inspecionar seu animalzinho é fundamental para um diagnóstico precoce de câncer e de várias outras doenças. E Mery dá uma dica bastante para os tutores:

“Em um simples momento de carícias, por exemplo, é que são observados a maioria dos tumores. Faça inspeções frequentes no seu pet e leve-o uma vez ao ano ao Veterinário para exames de rotina. Um diagnóstico precoce pode fazer toda a diferença na vida do seu pet!”

Agradecimento: Veterinária Dra. Mery Medeiros, proprietária do Canil Gran Beckville

*

*

*

***

QUE TAL FAZER UM CURSO ONLINE HOJE?

Curso online de Dog Walker. Torne-se um passeador profissional, monte seu próprio negócio e fature com isso. CLIQUE AQUI

Curso online Energy Pets – Equilibre a Energia do seu Pet. Chakras, Benzimento, Passes Energéticos,
Fitoernergética, Visão Espiritual, Cromoterapia, Cristais e Reiki. CLIQUE AQUI

E-book Biscoitos Naturais Para Cães. CLIQUE AQUI

E-book Dog Cookies. CLIQUE AQUI

E-book Adestramento Fácil Para Cães. CLIQUE AQUI

Veja em nossa loja as melhores ofertas de produtos para o seu pet! CLIQUE AQUI