Anuncie

(21) 98462-3212

Descoberta de novo fóssil revela o maior mamífero terrestre que já existiu

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Os fósseis foram descobertos na Bacia Linxia, na província de Gansu, na China. Foto: Reprodução

A Terra sempre encontra novas maneiras de nos surpreender e o episódio mais recente acaba de ser escrito na China, onde uma equipe de paleontólogos descobriu o que atualmente se acredita ser o maior mamífero terrestre que já existiu. É uma nova espécie de rinoceronte gigante que seria mais alto do que qualquer girafa e teria o tamanho de seis elefantes. O crânio fossilizado deste Paraceratherium linxiaense (Linxia Giant Rhino) mede mais de um metro de comprimento.

Os fósseis foram descobertos na Bacia Linxia, na província de Gansu, relatou a “CNN”. Uma equipe chinesa e americana liderada por Deng Tao analisou fósseis encontrados em 2015 e, em seguida, a equipe nomeou a nova espécie. A Academia Chinesa de Ciências anunciou a descoberta na última sexta-feira. A equipe de Tao é do Instituto de Paleontologia e Paleoantropologia de Vertebrados (IVPP) da academia, e eles publicaram suas descobertas na revista científica “Communications Biology“.

“Normalmente os fósseis vêm em pedaços, mas este é completo, com um crânio muito completo e uma mandíbula muito completa, o que é raro”, disse Deng à “CNN”. “O crânio tinha mais de um metro de comprimento e era muito raro um crânio desse tamanho ser preservado. Também encontramos a coluna cervical.”

Um gigante de 24 toneladas

O rinoceronte gigante pesaria aproximadamente 24 toneladas, disse o cientista. Seus ombros deveriam estar a mais de 5 metros do chão, com a cabeça subindo para 7 metros. Seu corpo tinha aproximadamente 8 metros de comprimento. No geral, o corpo do rinoceronte gigante era do mesmo tamanho de seis elefantes. Para efeito de comparação, girafas machos adultos podem chegar a 5,5 metros, com fêmeas atingindo 4,3 metros.

Fóssil de rinoceronte gigante: ossos do crânio. Imagem: Reprodução/Communications Biology

“Este é o maior mamífero que já viveu na terra”, disse Deng.

Os pesquisadores usaram análises genéticas para provar que o animal fazia parte de uma nova espécie de rinoceronte gigante. Os rinocerontes gigantes teriam vivido na China, Mongólia, Cazaquistão e Paquistão. Alguns deles podem ter chegado até a Europa Oriental. A espécie viveu na parte norte do planalto tibetano há cerca de 31 milhões de anos, antes de se mudar para o sudoeste.

O Linxia Giant Rhino é descendente de espécies que vivem no Paquistão. Viveu há cerca de 26,5 milhões de anos na região de Linxia, ​​onde morreu. Deng explicou que os animais teriam que cruzar o planalto tibetano a caminho de Linxia, ​​o que significa que o planalto estava mais baixo do que é agora.

“Além disso, a migração animal está ligada às mudanças climáticas. Então, 31 milhões de anos atrás, quando o planalto mongol secou, ​​eles se mudaram para o sul ”, explicou Deng, acrescentando que o clima então ficou úmido e os animais voltaram para o norte. “Portanto, esta descoberta é de grande importância para o estudo de todo o processo de elevação do planalto, clima e meio ambiente.”

Fonte: BGR.com