Anuncie

(21) 98462-3212

‘A Máfia dos Tigres’: Joe Exotic é condenado a 21 anos de prisão por tentar matar ativista

Joe Exotic ficou conhecido devido à série ‘A Máfia dos Tigres’.
Foto: Divulgação/Netflix

Um juiz federal norte-americano condenou novamente, na última sexta-feira, Joe Exotic, mais conhecido por “Tiger King”, a 21 anos de prisão. A pena original foi reduzida em apenas um ano, apesar dos pedidos de clemência do ex-criador de tigres, por estar iniciando tratamento oncológico.

“Por favor, não me deixe morrer na prisão à espera de uma hipótese para ser livre”, disse Joe Exotic, cujo verdadeiro nome é Joseph Maldonado-Passage, ao juiz federal que o havia condenado em janeiro de 2020 a 22 anos de prisão por contratar dois homens – incluindo um agente disfarçado do FBI – para tentar matar a ativista dos direitos dos animais Carole Baskin.

A ativista havia criticado o tratamento de Joe Exotic aos animais de seu zoológico e a história conflituosa dos dois foi apresentada na série documental “A Máfia dos Tigres”, da Netflix.

Vestindo um uniforme laranja do estabelecimento prisional, Maldonado-Passage, de 58 anos, apresentou-se na audiência com o seu penteado ‘mullet’ – marca registada -, mas com os cabelos agora castanhos acinzentados.

Carole Baskin e o seu marido, Howard Baskin, também estiveram presentes no tribunal. A mulher disse que temia que Maldonado-Passage pudesse ameaçá-la. “Ele continua alimentando sentimentos fortes de má-fé em relação a mim”, disse Carole Baskin na audiência.

A vítima disse que, mesmo com Joe Exotic na prisão, continuou a receber “mensagens vis, abusivas e ameaçadoras” nos últimos dois anos.

Carole Baskin disse ao juiz que acredita que Maldonado-Passage representa uma ameaça ainda mais séria, uma vez que ele agora tem um maior grupo de apoiadores devido à popularidade da série da Netflix.

Vários deles, inclusive, lotaram o tribunal, alguns usando máscaras com estampas de animais e camisetas que diziam: “Free Joe Exotic”.

Os advogados de “Tiger King” disseram ao juiz que o seu cliente tem um cancro na próstata em estágio um, em conjunto com uma doença que compromete o seu sistema imunológico, tornando-o particularmente vulnerável à covid-19.

O cancro da próstata em estágio um significa que a doença foi detectada prematuramente e não se espalhou por outros órgãos. Maldonado-Passage disse que planejava adiar o tratamento para depois da sentença.

A sua advogada, Amy Hanna, contou ao juiz que o ex-criador de tigres não está recebendo os cuidados médicos adequados dentro do sistema penitenciário federal e que uma sentença longa é uma “sentença de morte para Joe, que não merece”.

Os procuradores também disseram ao juiz que Joe Exotic recebeu um processo disciplinar em setembro, por posse de um celular e fones de áudio não autorizados, que não foi incluído no relatório pré-condenação.

Maldonado-Passage já havia tido quatro registos disciplinares, embora tenham sido “relativamente menores e não violentos”, acrescentaram.

O processo judicial de sexta-feira surgiu depois de um Tribunal de Primeira Instância ter decidido, no ano passado, que a pena que Joe Exotic está cumprindo por uma condenação por tentativa de assassinato deveria ser menor.