Anuncie

(21) 98462-3212

African Lion Safari lidera a pior lista do grupo de direitos dos animais

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Um grupo de elefante no African Lion Safari. Foto: African Lion Safari/Reprodução

Um grupo de direitos dos animais classificou um zoológico no sul de Ontário, no Canadá, como o pior da América do Norte por suas práticas. A organização disse que especialmente os elefantes do African Lion Safari estão sendo maltratados.

O grupo norte-americano In Defense of Animals nomeou o zoológico de Hamilton, na Nova Zelândia, no topo da lista dos 10 mais nocivos para os elefantes em 2020. Ele disse que o zoológico cria elefantes para venda e causa abusos por meio de transferências repetidas de animais e até mesmo usa anzóis neles.

Will Anderson, um coordenador de campanha da In Defense of Animals, disse que os elefantes dependem de um relacionamento forte com outros elefantes e, quando isso acontece, eles ficam muito estressados.

“Quando um zoológico move um elefante, pedimos para o African Lion Safari parar a reprodução, pois esse elefante está em um novo lugar, está traumatizado. E o animal é frequentemente enviado de volta ao zoológico de onde veio depois de alguns anos e para alguns deles – eu vi os registros disso acontecer – isso ocorre três, quatro, cinco, seis vezes ao longo de suas vidas”, comentou.

Anderson disse que os elefantes costumam fazer truques de circo e que esses animais inteligentes e socialmente complexos não têm o controle de suas vidas.

Em seu site, o African Lion Safari afirma que está participando de importantes programas de pesquisa sobre o elefante asiático e que seu programa de reprodução visa a conservação.

“Hoje, apenas as espécies de elefantes africanos e asiáticos vagam pela Terra e ambas são espécies ameaçadas de extinção”, diz o site. “Estima-se que menos de 35 mil elefantes asiáticos sobrevivam hoje na natureza. A maior ameaça ao elefante asiático selvagem é a rápida destruição do habitat do elefante no sul da Ásia.”

Anderson classificou esse zoológico como um negócio perigoso, com fins lucrativos e um centro internacional de venda de elefantes adultos para outros zoológicos. A In Defense of Animals está pedindo a outros zoosque eliminem gradualmente suas exibições de elefantes e enviem seus animais para santuários onde possam ser cuidados.

Uma nova legislação foi proposta no Canadá no ano passado para proibir novos cativeiros de grandes macacos e elefantes no Canadá, a menos que fosse no melhor interesse dos animais.

A exibição de elefantes do Buffalo Zoo, em Nova York, nos EUA, também fez parte várias vezes da lista do grupo de animais. Os dois elefantes asiáticos de Buffalo foram transferidos para o Audubon Zoo em New Orleans em 2018.

Fonte: WJCT News