Anuncie

(21) 98462-3212

Encontrados fósseis de nova espécie de lagarto marinho gigante

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Recriação do Pluridens serpentis, cujos fósseis foram achados no Marrocos. Imagem: Reprodução

Uma equipe de pesquisadores encontrou fósseis de uma nova espécie de mosassauros (lagartos marinhos extintos), denominada Pluridens serpentis, no Marrocos. Foram descobertos dois crânios completos e mandíbulas.

Em um estudo publicado na revista científica “Cretaceous Research”, os autores descrevem a nova espécie, que viveu durante o período Cretáceo e estava florescendo do ponto de vista evolutivo. O impacto de um asteroide, há 66 milhões de anos, aniquilou a espécie juntamente com várias outras.

“A diversidade destes fósseis é assombrosa. Os mosassauros estavam alcançando o seu ponto máximo quando foram extintos […]. Não encontramos nenhuma evidência de que este grupo estava tendo problemas. Do ponto de vista evolutivo, estavam tendo êxito, porém, não estavam preparados para um asteroide“, escreve o autor principal do artigo, Nick Longrich.

A criatura marinha tinha mandíbulas compridas e delgadas com numerosos dentes pequenos em forma de gancho, como uma cobra, para agarrar pequenas presas como peixes e lulas. Embora a maioria dos seus parentes fossem pequenos, com apenas alguns metros de comprimento, a nova espécie marroquina tinha talvez oito metros de comprimento.

Os pesquisadores sugerem que esta nova espécie tinha a capacidade de sentir os movimentos da água e as mudanças na pressão, permitindo-lhes caçar com mais facilidade. Esta habilidade compensava pela sua fraca visão, causada pelos seus olhos pequenos.

“Regra geral, quando os animais desenvolvem olhos pequenos, é porque dependem mais de outros sentidos […]. O fato de a espécie ter tantos nervos no focinho pode significar que usava mudanças na pressão da água para detectar animais em condições com pouca luz, seja à noite ou em águas profundas e escuras”, explicou o autor do estudo.

Fonte: ZAP.aeiou