Anuncie

(21) 98462-3212

Gato que já cometeu uma série de roubos na vizinhança em Nova Zelândia desta vez se superou: levou um cachimbo e saco com pó suspeito para casa

Gato comete série de roubos na vizinhança. Foto: Reprodução

Keith, um gato de cinco anos do pacato bairro Christchurch, na Nova Zelândia, tem o hábito de roubar pertences da vizinhança nos últimos três anos. Coisas do tipo que não se relacionam muito com um felino, como roupas íntimas, luvas e sapatos, por exemplo.

Desta vez, porém, ele se superou e espantou seus tutores ao levar para casa um bongo (tipo de cachimbo d’água para fumar erva) e um saco plástico zip-lock contendo uma substância em pó branco.

Ginny e David Rumbold, os tutores do bichano, disseram que o gatinho já havia conseguido levar para casa uma longa lista de itens perdidos, que incluiria cuecas, lingeries com renda preta, espartilhos, calçados e, às vezes, até enguias vivas do riacho Heathcote de Christchurch.

Os calçados com bico de aço de um comerciante da vizinhança são os favoritos de Keith. Apesar de o pesado par de botas de trabalho pesarem cerca de 2,5 quilos, Keith conseguiu sabe-se lá de que jeito levá-las para casa – cada calçado por vez. 

Um vice-xerife notificou o site de notícias local da Nova Zelândia de que sua unidade policial estava “tentando brincar de gato e rato com este ilustre malfeitor”.

As forças de segurança, porém, se abstiveram de comentar sobre a substância branca em pó de origem desconhecida.

Gato tem fama de cleptomaníaco na vizinhança

O gato descaradamente entra nas casas pelas janelas e portas na calada da noite. “Keith tem uma queda por calçados, ele absolutamente adora tênis de marca que incluem grifes conhecidas como Nike ou Adidas. Ele também tem uma queda por maiôs femininos bonitos e roupas íntimas”, explicou Rumbold à mídia local.

Algumas noites, Keith pode levar para casa até seis itens. Às vezes, o que ele carrega é tão grande que não consegue passar pela portinhola de gato, então ele joga no deque ou na garagem. Recentemente, Keith havia abandonado um conjunto de cuecas no portão do quintal do casal.

“Eu disse a ele que pedras preciosas e dinheiro seriam melhores, mas isso ainda não aconteceu”, observou a Sra. Rumbold.

Os Rumbolds optaram por armazenar os objetos ‘furtados’ em duas latas de plástico na porta da frente de casa, onde os vizinhos podem ir buscá-los. Recuperar os itens, no entanto, diminuiu a intimidação de Keith, que tem um histórico de pegar o mesmo objeto repetidamente.

Keith também foi “preso” por seus tutores. No entanto, o animal ficou furioso e vingou-se na árvore de Natal, espalhando enfeites por toda a residência.

Os Rumbolds foram obrigados a enviar um pedido oficial de desculpas a seus vizinhos antes de coletar os objetos saqueados por Keith e armazená-los em dois compartimentos.

Os residentes locais, de acordo com Ginny Rumbold, estavam muito mais perplexos do que irritados com a cleptomania do gato. 

Eles foram mais uma vez instruídos a revistar os contêineres em busca de quaisquer itens incomuns que Keith pudesse ter surrupiado de membros da família.

Os vizinhos, por outro lado, estão tentando levar isso na esportiva e parecem não estar preocupados com o gato cleptomaníaco.