Anuncie

(21) 98462-3212

Herbário do Jardim Botânico do Rio de Janeiro apresenta acervo de mais de 250 anos

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Herbário do Jardim Botânico carioca conta com 850 mil plantas. Foto: Reprodução

No mês em que completa seus 131 anos, o Herbário do Jardim Botânico do Rio de Janeiro apresenta a amostra mais antiga do seu acervo, coletada há mais de dois séculos e meio. O Herbário que atualmente conta com 850 mil plantas é considerado o maior da América do Sul e um dos 100 maiores do mundo.

A primeira amostra pertence ao grupo das Licófitas, semelhante à samambaia, e foi coletada, no Estreito de Magalhães, no extremo sul da América do Sul, entre novembro e dezembro de 1767. A planta deu a volta ao mundo antes de chegar ao Rio de Janeiro. Foi coletada pelo naturalista francês Philibert Commerson em uma expedição, que passou pelas ilhas de Java, Madagascar e Maurício, onde o pesquisador morreu, sem conseguir organizar todas as coletas. O trabalho foi finalizado por Jeanne Barré, que era assistente de Commerson, e se disfarçou de homem para participar da expedição.

Foi a estudiosa quem levou as amostras para Paris. O exemplar chegou ao herbário do Jardim Botânico do Rio de Janeiro graças à doação de D. Pedro II ao então diretor João Barbosa Rodrigues para a criação do herbário, em junho de 1890. Conta-se que a espécie teria sido trazida ao Brasil pela princesa Leopoldina, quando veio para se casar com D. Pedro I.

A curadora do herbário do Jardim Botânico, Rafaela Forzza, ressalta que a história das coleções antigas é bem complexa e exige um trabalho de detetive dos pesquisadores.

A amostra mais antiga do Herbário e todas as outras 849 mil plantas do acervo foram desidratadas, registradas, catalogadas e armazenadas em condições especiais. Os exemplares reúnem informações de extrema importância sobre a biodiversidade mundial.

O herbário do Jardim Botânico do Rio conta com amostras de diversas partes do mundo e, principalmente, de todo o território nacional. O Rio de Janeiro é o estado com o maior número de espécimes, 210 mil, e a Mata Atlântica, o bioma melhor representado.

A informatização do acervo foi iniciada em 2005, com o estabelecimento do sistema institucional Jabot. A coleção é consultada por pesquisadores de todo o Brasil e de outros países.

Quem quiser conhecer a primeira espécie doada ao Jardim Botânico, basta acessar o canal da instituição no Youtube.

Fonte: Agência Brasil