Anuncie

(21) 98462-3212

Novas espécies de dinossauros de bico de pato são desenterradas no Novo México

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Ilustração de um Ornatops incantatus feira pelo artista Brian Engh. Imagem: Reprodução

Apelidado de Ornatops incantatus, o novo gênero e espécie de dinossauro hadrossaurídeo (bico de pato) revelado por cientistas vagou pela Terra há cerca de 80 milhões de anos (época do Cretáceo Superior).

Seu esqueleto parcial, incluindo parte do crânio, foi encontrado em uma única localidade na Formação Menefee no Condado de San Juan, Novo México.

“A Formação Menefee representa uma das fronteiras mais promissoras para explorar a evolução inicial dos principais grupos de dinossauros em Laramidia, a massa terrestre do Cretáceo Superior que consiste no México, oeste dos Estados Unidos, oeste do Canadá e Alasca”, escreveram no artigo científico o Dr. Andrew McDonald, do Western Science Center, e seus colegas pesquisadores.

De acordo com a equipe, datada de aproximadamente 84-78 milhões de anos atrás, a Formação Menefee antecede as unidades portadoras de dinossauros do Cretáceo Superior mais produtivas no oeste da América do Norte, como a Formação Kirtland do Novo México, a Formação Kaiparowits de Utah e a Formação Parque de Dinossauros de Alberta.

Ornatops incantatus é um membro do Brachylophosaurini, um grupo de dinossauros hadrossaurídeos que habitou o oeste da América do Norte durante a era Campaniana (84-72 milhões de anos atrás) do período Cretáceo.

“Características do teto do crânio e da caixa craniana identificam o novo hadrossaurídeo como um membro de Brachylophosaurini, um dos vários subclados dentro dos Saurolophinae, os hadrossaurídeos de ‘crista sólida’”, explicaram os paleontologistas.

A nova espécie está intimamente relacionada a – e possivelmente intermediária entre – duas outras espécies de braquilofossauros: Probrachylophosaurus bergei e Brachylophosaurus canadensis.

Ornatops incantatus é o primeiro hadrossauro braquilofossauro do Novo México e a ocorrência mais meridional do grupo”, escreveram os pesquisadores.

“É também o primeiro braquilofossauro com crista descoberta na parte sul de Laramidia.”

O artigo da equipe foi publicado online em 2 de abril de 2021 na revista “PeerJ“.

Fonte: Sci News.com