Anuncie

(21) 98462-3212

ONG faz campanha nacional para acabar com abate de jegues

Segundo a ONG, aproximadamente 4,8 milhões de jumentos são abatidos anualmente no mundo. Foto: Canvas

Temendo a extinção dos jumentos no Brasil já nos próximos anos, a The Donkey Sanctuary, uma organização internacional, lançou no final de maio uma campanha nacional pedindo o fim do abate desse animal.

A campanha #salvejegue está recolhendo assinaturas em uma petição no site salvejegue.com.br, que será encaminhada a deputados e senadores em Brasília. A ideia é pedir que os parlamentares votem iniciativas proibindo o abate destes animais. Além da petição, a página da campanha apresenta dados, pesquisas e reportagens sobre a situação dos jumentos no país.

De acordo com a ONG, aproximadamente 4,8 milhões de jumentos são abatidos anualmente em todo o mundo. No Brasil, dados coletados pela organização junto ao Ministério da Agricultura apontavam uma população de 408 mil animais no ano passado. Mas quando se trata do abate desses animais, a conta preocupa. Somente no estado da Bahia, entre fevereiro do ano passado e abril deste ano, foram 73 mil animais abatidos.

Patrícia Tatemoto, representante da organização The Donkey Sanctuary na América do Sul, acredita que os números do abate no país são subnotificados.

A porta-voz da ONG destacou também que o abate no Brasil é apenas exploratório e extrativista.

O Brasil tem hoje quatro abatedouros, com serviço de inspeção federal, habilitados para o abate e exportação de jegues. Três na Bahia e um em Minas Gerais. Em fevereiro deste ano, a Corte Especial do Tribunal Regional Federal da 1ª Região em Brasília, decidiu suspender o abate de jumentos no Brasil para exportação.

Fonte: Agência Brasil