Anuncie

(21) 98462-3212

Os coalas estão ameaçados? Habitat dos marsupiais continuam a se esgotar devido a incêndios florestais

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Coalas são animais amados em todo mundo. Marsupial australiano está ameaçado. Foto: Pixabay

Incêndios florestais dizimaram áreas já em dificuldades de recuperação e danificaram valiosos habitats em Queensland, Nova Gales do Sul e no Território da Capital Australiana. Com esse cenário, os coalas podem, em breve, ser designados como ameaçados de extinção.

Um painel federal australiano de especialistas em espécies ameaçadas recomendou que a classificação do marsupial seja atualizada de vulnerável em cada uma das três jurisdições.

Josey Sharrad, do Fundo Internacional para o Bem-Estar Animal, chamou a ação de “agridoce”. “Isso apoia nossas preocupações de que os coalas estejam à beira da extinção e exigirão uma proteção mais forte no futuro”, acrescentou.

Incêndios na Austrália

“Antes dos incêndios, os coalas estavam à beira da extinção, com seus números despencando devido à destruição de habitat, seca, doenças, acidentes de veículos e ataques de cães.

“As queimadas causam estragos em números já vulneráveis de coalas e habitat.”
Desde 2001, o número de coalas diminuiu 33%, para 61%, com pelo menos 6.400 animais mortos nas queimadas do chamado Verão Negro.

Se nada for feito, coalas podem ser extintos até 2050.

Devido ao desmatamento, à seca e às queimadas, a população de coalas de Queensland diminuiu pelo menos 50% desde 2001.

Em 2012, as populações de coalas em ambos os estados foram designados como vulneráveis. Eles estão sob constante ameaça desde então.

Nova classificação

Nas três jurisdições, o comitê de espécies ameaçadas está buscando informações públicas sobre se a classificação das criaturas nativas deve ser atualizada de vulnerável para ameaçada.

Até o final de outubro, o grupo terá dado sua recomendação final ao ministro federal do Meio Ambiente.

Uma estratégia nacional de recuperação de coalas, de acordo com Sharrad, está muito atrasada. “Encorajamos os governos a agir rapidamente para enfrentar os principais riscos que estão levando a espécie à extinção”, acrescentou.

“Coalas são animais amados em todo o mundo. Não podemos deixá-los se extinguir enquanto ainda estamos vivos.”

A Humane Society International, que propôs o coala para o status de ameaçado de extinção ao lado do Fundo Internacional para o Bem-Estar Animal e do Fundo Mundial para a Natureza, afirmou que a implementação rápida pode ser a esperança final para a diminuição das populações.

“Esta é uma notícia da que nenhum australiano pode se orgulhar, mas ainda há tempo para agir”, disse Alexia Wellbelove, gerente sênior de campanha da organização.

O governo federal lançou uma iniciativa de US$ 18 milhões para ajudar a conservar o mamífero nativo em extinção no início deste ano.

Sussan Ley, ministro do Meio Ambiente, afirmou que uma auditoria nacional ajudará a determinar para onde os fundos e apoio devem ser direcionados.

No entanto, os opositores disseram que a contagem de coalas era insuficiente para resgatar a espécie.

A auditoria custará US$ 2 milhões, com os fundos restantes indo para pesquisa em saúde, assistência médica e restauração de habitat.

Fonte: Natural World News