Anuncie

(21) 98462-3212

Parente distante de roedores norte-americanos viveu em Porto Rico há 29 milhões de anos

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
A ilustração acima mostra a provável posição dos molares fósseis no crânio de Caribeomys merzeraudi. Imagem: Reprodução

Dois dentes descobertos em Porto Rico fornecem a primeira evidência de um roedor caribenho com raízes norte-americanas. Os pesquisadores nomearam o novo gênero e espécie de Caribeomys merzeraudi

O Caribeomys merzeraudi viveu em Porto Rico durante o período Oligoceno (terceira época da era Cenozoica), cerca de 29 milhões de anos atrás.

Do tamanho de um rato, é o menor roedor conhecido do Caribe e um dos mais antigos da região.

Sua descoberta desafia a visão de que todos os roedores antilhas extintos e vivos derivados vieram da América do Sul.

“Essa descoberta demonstra que a dispersão sobre a água da América do Norte também foi um caminho potencial para o Caribe”, disse o Dr. Jorge Velez-Juarbe, paleontólogo do Museu de História Natural do Condado de Los Angeles.

“Isso desafia o que pensávamos saber sobre as origens dos mamíferos terrestres antilleanos.”

“Os dentes de Caribeomys merzeraudi eram tão incomuns que os pesquisadores inicialmente lutaram para discernir de que tipo de animal eles tinham vindo”, destacou Lazaro Vinola Lopez, estudante de doutorado no Museu de História Natural da Flórida.

“Não sabíamos o que era por vários meses. Nos perguntamos se isso poderia ser algum outro roedor do Caribe ou mesmo algum tipo de peixe estranho. Foi tão intrigante, porque eles não são semelhantes a qualquer outra coisa que encontramos naquela região.”

Os paleontólogos eventualmente identificaram várias características dentárias que são marcas de roedores conhecidos como geomorfos, um grupo que inclui animais da família Geomyidae (da ordem Rodentia, aparentada com os esquilos, marmotas e arganazes, são animais subterrâneos).

Caribeomys merzeraudi é o primeiro geomorfo encontrado fora da América do Norte.

“Uma camada excepcionalmente grossa de esmalte dentário, entre outras características, diferencia o Caribeomys merzeraudi de seus parentes e poderia indicar que esses roedores pertenciam a um ramo distinto da Índia Ocidental que evoluiu isoladamente ao longo de vários milhões de anos”, comentou Vinola Lopez.

A descoberta do Caribeomys merzeraudi é relatada no periódico “Papers in Palaeontology”.