Anuncie

(21) 98462-3212

União Europeia planeja extinguir criação de animais enjaulados

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Atualmente, apenas galinhas chocadeiras, frangos, porcas e bezerros estão incluídos nas regras da UE sobre criação em jaulas. Foto: Pixabay

A União Europeia trabalhará para extinguir gradualmente a criação de animais enjaulados em todo o bloco, após uma petição pedindo o fim da prática reunir mais de um milhão de assinaturas.

A Comissão Europeia delineou planos para reduzir gradualmente –e, por fim, banir– jaulas para animais de criação, como coelhos, pintinhos, codornas, patos e gansos.

A mudança seria proposta em 2023 e introduzida em 2027, disse a Comissão em comunicado na última quarta-feira (30).
Atualmente, apenas galinhas chocadeiras, frangos, porcas e bezerros estão incluídos nas regras da UE sobre criação em jaulas.

“Animais são seres sencientes e nós temos uma responsabilidade moral, societária para garantir que as condições para os animais nas fazendas refletem isso”, disse Stella Kyriakides, comissária de saúde e segurança alimentar, em comunicado.

Grupos ativistas receberam bem as mudanças propostas.

“Hoje, a Comissão Europeia tomou uma decisão histórica para deixar um legado aos animais de fazenda”, disse Olga Kikou, chefe da organização Compaixão na Agricultura Mundial na União Europeia, disse em comunicado.

“Cidadãos pediram por mudanças e a Comissão recebeu a mensagem, alta e clara, fazendo um compromisso inequívoco e visionário para reduzir gradualmente o uso de jaulas. A maré finalmente está virando. Manteremos nosso foco nas instituições europeias até que eles cumpram essa ambição e estaremos vigilantes para prevenir interesses instituídos de amenizá-la.”

“A criação de animais em fábricas é a maior causa de crueldade para criaturas sencientes no planeta. Extinguir o uso de jaulas é um grande passo em direção do fim da criação em fábricas”, acrescentou.

O Eurogrupo para Animais, um grupo de lobby de Bruxelas, na Bélgica, disse que as mudanças afetariam mais de 300 milhões de animais de fazenda no continente.

Reineke Hameleers, CEO da organização, disse que o compromisso para extinguir a criação de animais enjaulados teria “um impacto imenso para milhões de animais”.

Fonte: CNN